sábado, 27 de outubro de 2018

O meu primeiro texto

Boa tarde malta, hoje deixo-vos aqui o meu primeiro texto, já o escrevi alguns anos. Espero que gostem!! p.s. está um bocadinho longo ;)

Amor, aquele sentimento que se encontra acima de todos os outros… escritores, filósofos, argumentistas, até simples pessoas como eu tentam definir o amor, mas como é óbvio não se consegue chegar a uma definição universal porque o amor muda de pessoa para pessoa devido à maneira com que é vivido e à sua intensidade. Aquilo, que ninguém pode negar é que o amor não existe, pois eu próprio sou uma vítima do amor. Muitas vezes interrogo-me a mim mesmo o porquê de amarmos alguém e querermos ser felizes com essa pessoa. Com estas questões, chego sempre à conclusão que nós amamos para encontrarmos a outra parte de nós, pois só quem este autêntico sentimento conseguimos completar-nos. Mas ao mesmo tempo questiono-me se por vezes toda a felicidade, todos os bons momentos podem compensar toda a dor, todo o sofrimento a que o amor nos pode sujeitar. Por mais raiva ou odio que possamos guardar no coração, somos incapazes de dizer que não queremos amar e que amar não compensa tanta angústia. Pois posso estar rodeado de um mar de tristeza profunda, de aguas turvas a agitadas mas no meio deste mar esta uma pequena gota com um coração enorme, gota essa que me proporcionou momentos fantásticos que jamais qualquer espaço de tempo ou tentativa de esquecer farão com que se apague da minha frágil memória. É com esta gota maravilhosa que quero mostrar o que é amor e o quanto a amo, pois compensa amar-te! Quando, penso em ser feliz contigo e ter-te ao meu lado, eu nunca imagino um conto de fadas, pois os contos de fadas são retirados de filmes e de livros, onde tudo é perfeito ou acaba com um final perfeito, e ambos sabemos que a perfeição não existe, poderemos estar perto dela, mas sabemos bem que nem eu, nem tu somos perfeitos, por isso não vamos pedir uma relação perfeita, apenas uma relação em que sejamos felizes, em que nos façamos felizes mutuamente. O amor é uma mistura de sensações opostas, é cheio de altos e baixos porque temos momentos em que nos sentimos espetacularmente bem, mas por outro lado temos momentos em que nos sentimos muito em baixo, e olho para o telemóvel e penso “o que eu dava por uma chamada ou mensagem tua!”, coloco-me online à espera que tua pareças como um relâmpago e ilumines a minha vida com um simples “ola”. É nestes momentos em que eu pergunto onde está o amor? E chego a conclusão de que o amor não deve estar só nas gargalhadas, mas sim também nos momentos mais difíceis de quando precisamos de um ombro amigo, pois amor é quando um abdica de uma coisa importante para estar com o outro ou mesmo para ver um simples sorriso. Amar não é fácil e manter uma paixão viva e acesa muito menos, mas o que seria da vida se tudo fosse fácil? A história não reza de fracos! O que seria da vida se não tivéssemos que sofrer juntamente com alguém, para um dia mais tarde, atingir o paraíso com essa pessoa? O pior é quando a pessoa que amamos não quer dar o próximo passo, ou até quando estamos dispostos a deixar tudo para podermos lutar até ao fim e vemos que a outra pessoa não o vai fazer… Tudo aquilo que eu mais quero é poder ouvir dizer-te “eu amo-te”, sussurrares ao meu ouvido “gosto muito de ti”, receber uma mensagem a dizer “adoro-te”, isto vindo da pessoa de quem amamos é simplesmente fantástico. Mas tu não estas disposta a isso e nem o motivo para o meu insucesso me dás. Dava tudo para saber o porquê de tanto mistério e falta de sinceridade. Por vezes, em horas vagas, em que não tenho nada para fazer coloco-me a pensar na importância que as pessoas têm na minha vida e se essas pessoas sentiriam a minha falta se eu por uma infelicidade tivesse que partir ou num caso mais dramático se morresse. Claro que os meus pais têm uma importância tremenda na minha vida e se eu um dia desaparecer eles ficariam devastados, depois os meus amigos, aqueles que me aconselham, que me aturam, com quem passo maior parte do tempo claro que são extremamente importantes. Por último, tu, a rapariga que eu amo, tu és muito, mesmo muito importante, afinal és aquela por quem os meus olhos brilham quando ouvem o teu nome, és aquela que me pões com borboletas na barriga, és aquela por quem o meu coração dispara quando sorris. Não sei como ficarias se eu morresse ou tivesse que deixar de fazer parte da tua vida, pois eu neste momento já não sei aquilo que sou para ti…. Dói e custa-me imenso ver-te dizer que não queres nada comigo, parece que não me dás valor, como se já não precisasses do meu amor, do meu carinho. Eu acho que ainda somos todos bebés, pois todos queremos amor, carinho e atenção, e eu preciso e quero a tua atenção, o teu amor e o teu carinho. Só queria que me desses valor, pois quando isso acontece, sinto-me seguro, importante na tua vida e que precisas de mim para te sentir bem, mas por outro lado quando isso não acontece sinto o oposto, sinto que tu não me dás valor, não te importas comigo e tudo começa a desabar aos poucos. Dá sempre valor as pessoas que te amam e nunca caias no erro de para dares valor teres que as perder, porque aí vai ser tarde demais. Não digo isto para me dares valor pois esse sentimento tem de vir de dentro do teu coração, digo isto sim porque a vida nem sempre é um mar de rosas e quando caímos nos seus espinhos precisamos de uma mão amiga, mão essa que tem de ser cuidada e amada aos poucos pois nenhuma mão está disposta a arranhar-se por uma desconhecida ou alguém sem importância em sua vida.
Amar-te é simplesmente fantástico, sinto que te tenho sempre ao meu lado, que me apoias em qualquer decisão, em qualquer momento. Se o nosso amor for verdadeiro teremos a nossa oportunidade, seja qual for o estado físico ou psicológico em que me encontre. Eu só penso no amor que sinto por ti, penso na próxima vez em que irei sentir-te nos meus braços, os teus olhos lindos olharem-me na cara, a tua ternura e carinho para comigo… Ao contrário do que muita gente pensa, amar é ótimo, faz-nos sentir bem connosco mesmos e com outra pessoa muito importante nas nossas vidas.
Quando amas alguém, simplesmente amas de corpo e alma, não importando obstáculos, pessoas, invejas, ciúmes nada, pois cada obstáculo, cada pessoa, cada inveja e cada ciúme faz com que tenhas mais vontade de viver só para venceres e amares o teu verdadeiro amor, pois só existe um verdadeiro amor na nossa vida e eu sei quem é o meu! Contudo amor feliz é aquele que é partilhado, seja entre amigos, familiares ou namorados e nesse amor está incluído o respeito e sinceridade. Seja qual for o amor que sintas por mim nunca de esqueças dos sentimentos que estão incluídos nele! Basicamente amor é amar-te!

5 comentários:

  1. Um texto que embora extenso, não deixa de ser "interessante" o amor é uma caixinha de surpresas...umas vezes más e outras boas. Escrever liberta a alma. Adorei :))

    Hoje Recordações ao passado. {Poetizando e Encantando}

    Bjos
    Votos de um óptimo fim de semana

    ResponderEliminar
  2. Temos tanto para dizer e expressar em relação ao amor.
    Bonito texto
    já sigo o blog
    Rêtro Vintage Maggie | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. obrigado e ainda bem que gostas-te :)
      se quiseres podes sempre partilhar, sou novo neste mundo dos blogs.
      Segui de volta

      Eliminar
  3. é muito grande eu não quis ler😆😆😆

    ResponderEliminar